EDITORIAL: Ataques sobre livros geram ignorância e não defendem inocência

Aprenda a escrever seu próprio livro

Na última terça-feira, o candidato a ditador presidente Jair Bolsonaro citou um livro da Companhia das Letras, Aparelho Sexual e Cia., como prova de uma suposta ideologia de gênero. Ou seja, usou um termo que extremistas e reacionários usam para designar toda e qualquer conversa sobre educação sexual nas escolas. Faz sentido atacar livros?

Melhor respondeu o blog Sopa de Letrinhas, da editora. Com um post Quem tem medo de falar sobre sexo?  O espaço comenta:

Que falar com os jovens sobre sexo, muni-los com o máximo de informações corretas, é necessário e fundamental é ponto passivo. A maneira de fazê-lo é escolha de cada um; e o nosso compromisso como editores é disponibilizar todas aquelas que são pertinentes e compromissadas com a verdade — um valor que não parece estar em alta em certas campanhas eleitorais.

Aparelho Sexual e Cia.  não está sendo vendido. Aliás, isto é uma pena (e tomara que essa menção faça a editora se animar em relançá-lo).  Sua história deveria ser motivo de orgulho, não de vergonha. Afinal, foi  publicado em dez línguas e vendeu mais de 1,5 milhão de exemplares no mundo. Depois, deu origem a uma exposição, aberta ao público, em Paris. E ainda viajou por sete anos pela Europa, sem nenhum tipo de crítica.

Vídeos

O personagem principal também está em uma animação que não gerou nenhum tipo de polêmica. O mundo está errado e o candidato certo?

Aliás, até uma exposição para crianças de 9 a 14 anos o universo gerou. E isso lá na Europa não houve problema nenhum…

Se você tem filhos, converse com ele sobre as diferenças entre homens e mulheres. E sobre  tudo que tiver curiosidade. Na dúvida, procure um pedagogo para saber a melhor abordagem. Não falar, não mantém inocência. Falta de conversa só leva a ignorância e distância. Inclusive, sem defender crianças.

Leia também

Livro exibido por Bolsonaro no Jornal Nacional nunca foi comprado pelo MEC

Este aqui é o livro “misterioso” que o Bolsonaro levou ao Jornal Nacional

Escritora comenta ataques a livro a livro

E quem quiser saber mais sobre o livro:

Please follow and like us:

Related Post