Game of Thrones: preparando a batalha

A série Game of Thrones segue construindo sua história rumo à grande batalha entre os vivos e os mortos. Se o episódio anterior esteve centrado em mostrar como estão as alianças construída por Jon Snow e Daenerys Targaryen contra o Rei da Noite, nesta semana desenvolveu os preparativos imediatos para o enfrentamento que, como ficou sugerido em vários momentos, possivelmente será de vida ou morte. Mais uma vez a série entrega um bom episódio e mantém seus admiradores em grande expectativa para acontecimentos importantes que logo virão.

Saiba tudo sobre a última temporada de Game of Thrones.

(spoilers a partir da daqui)

O episódio anterior terminou com a chegada de Jaime Lannister em Winterfell. Nesta semana toda una primeira parte do episódio é dedicado a mostrar a recepção de Jaime, ou melhor, a forma como é hostilizado por quase todos, devido a suas ações do passado, como a de ter matado o pai de Daenerys ou lutado contra os Stark. Contudo, há bastante tempo Jaime vem num processo de redenção, encarando seu passado de frente e lutando para mostrar o quanto é uma pessoa diferente. Seu irmão Tyrion e Brienne de Tarth atestam o novo homem que Jaime vem se tornando, evitando assim não apenas sua possível execução, mas também a aceitação no exército dos vivos contra o Rei da Noite.

O capítulo conta com um curioso encontro, que reúne personagens que tem as trajetória das mais variadas na série, boa parte dos quais tendo lutado anteriormente contra os Stark. Davos, Jaime e Tormund – o primeiro foi um leal auxiliar de Stannis Baratheon, o outro é o regicida que fez de tudo pelo amor à irmã e o terceiro é um dos grandes líderes do conjunto de grupos conhecido como selvagens –  são a expressão de caminhos bastante diversos seguidos anteriormente e que agora convergem na luta contra o exército de mortos que se aproxima de Winterfell.

Contudo, o grande momento do episódio é quando Jon conta sua verdadeira origem para Daenerys. Essa cena mostra de forma bastante clara a diferença entre os dois. Se Jon ainda vive em crise por saber sua verdadeira origem, Daenerys está mais interessada pelo fato de seu sobrinho ser um concorrente ao trono. Em uma cena anterior, Sansa fez um apelo para saber quais seriam os planos de Daenerys para o norte, sem obter qualquer resposta. Não se sabe até que ponto essas tensões – a verdadeira origem de Jon e a defesa incondicional que a família Stark faz do norte e de sua população – poderão atrapalhar a aliança contra os mortos. E possivelmente essa pergunta não será respondida na próxima semana, cujo episódio deve estar centrado em uma batalha.

(fim dos spoilers)

Com a aproximação do exército dos mortos, possivelmente veremos uma primeira batalha entre os vivos e os mortos. Possivelmente não será a única, considerando que ainda faltariam três episódios para encerrar a temporada. Se os dois primeiros episódios tiveram um ritmo mais lento, mostrando a movimentação de uma diversidade de personagens, possivelmente o próximo contará com mais agitação, uma batalha e, talvez, até mesmo alguma morte significativa. No campo interno dos vivos, considerando que a guerra é a política por outros meios e as tensões de Jon e Sansa com Daenerys, não seria de se duvidar que a série tenha desdobramentos surpreendentes daqui em diante.

Nota: 8

Please follow and like us:
error