Extreme Makeover: 4 mudanças de trajes bizarras na DC Comics

Desenhe seus personagens favoritos de anime e mangá

Todo mundo conhece o programa que renova o guarda-roupa alheio. O que nem todo mundo sabe é que as vezes os personagens entram nessa melhorando bastante seu guarda-roupa. Mesmo que seja tirar a camisa ou coisa do tipo.

A DC Comics, embora para lá de clássica, tem vários casos do gênero. Vamos a alguns:

Mulher-Maravilha

Mulher-MaravilhaDiana sempre foi um dos personagens mais populares dos quadrinhos até porque se não fosse, já teriam cancelado há muito tempo em um meio tão machista quanto os quadrinhos. Seu traje era bem ousado para a época. Mas tudo mudaria…

Uma abordagem lá pelos anos 60 mudou radicalmente a heroína. Pelas mãos de Denny O’Neil, a Mulher-Maravilha passou a ser treinada pelo mestre I Ching e deixou de lado o traje para trabalhar como uma espiã, talvez pelo clima da Guerra Fria da época antecipando até uma coisa meio As Panteras, série de TV de sucesso. Nesta época, ela usava mais a alcunha de Diana Prince do que seu codinome (imagem à direita).

É claro que isso não seria algo definitivo e a Mulher-Maravilha voltaria a uma versão mais livre de seu visual, se transformando em um maiô sem saia. Ou seja, o traje clássico que todos conhecemos. Mas antes disso a mocinha ainda usaria uma coisa bem anos 90 com jaqueta e outras pequenas mudanças.

Arqueiro Verde

Arqueiro Verde em seu traje inicialEM 1941, criavam o Arqueiro Verde e ele tinha esse visual de jovem Robin Hood verde aí do lado, cortesia de Mort Weisinger e Jack Kirby. Nessa época, Oliver Queen era um herói sem poderes, milionário e cheio de bugigangas. Exatamente: ele era uma espécie de genérico do Batman.

Uns vinte anos depois, a dupla Denny O’Neil e Neal AdamsArqueiro Verde investiram de vez no verde e tentaram transformar o Arqueiro em uma espécie de herói do povão, com abordagens e histórias com mais alinhamento com o mundo real. Quanto ao seu traje, a ideia da dupla foi deixá-lo com um ar mais Robin Hood de Errol Fynn, assumindo de vez suas raízes.

A barbicha se tornou um elemento tão marcante que persiste até hoje, mesmo com o sucesso da série de TV que traz um personagem mais novo. A não ser que role uma smallvillização nos quadrinhos, a tendência é que siga por muito tempo.

Aliás, alguém sabe como fazer uma igual?

Superman


Talvez a  mudança mais subestimada de todas. O Superman é um ícone que deve ser respeitado e reverenciado, talvez por isso suas mudanças tenham sido sempre lentas e respeitosas, quase sempre mais no tom das cores do que no design.

Exceto, é claro….

Superman com poderes elétricos de 1997

Mas, convenhamos, esta versão em 1997 tinha a explicação da mudança de poderes do personagem, que foi algo temporário (felizmente). O que parece realmente não ter momento para acabar são as mudanças envolvendo os logos dos personagens. Como você pode ver abaixo:

 

Qual será a próxima mudança?

 

 

 

 

 

 

Aquaman

Aquaman e seus dois trajes

Esse é um que sempre aprendi a gostar, mas não dá para a gente negar que o Aquaman não era exatamente conhecido como um modelo de imponência. Tudo mudou até que lá pelo fim dos anos 90 aconteceu um fenômeno que a gente pode nomear como a Namorização do Aquaman, pelas mãos de Peter David.

Em seu início, o personagem tinha essa combinação entre o abóbora e verde, talvez reproduzindo escamas e anfíbios? Sei lá…

David o tornou mais próximo de sua encarnação de O Reino do Amanhã, deixando cabelos e barbas crescerem. Tudo combinando com o fato de que a vida do cara não era exatamente legal: perdeu um filho, descobriu que seu inimigo era seu meio-irmão e por aí vai. O visual foi consagrado na Liga da Justiça de Grant Morrison.

Please follow and like us:

Related Post