Altos e baixos do mundo animado em 2018

O fim de ano está aí e não é possível escapar do clichê da retrospectiva. Vamos, então, ver o que aconteceu de melhor e pior no mundo dos desenhos animados na nossa retrospectiva 2018:

Melhores momentos:

The Dragon Prince

The Dragon prince é a nova série animada dos mesmos criadores e roteiristas de “Avatar: A lenda de Aang” e a primeira temporada está disponível no Netflix. Mesmo com nove episódios, esse novo mundo de fantasia consegue capturar o imaginário do público com visuais lindos, humor, e personagens fascinantes.

O único problema é ter que esperar pelas novas temporadas.

She-ra e as princesas do poder

Mesmo depois de muita controvérsia quando saíram as primeiras imagens do remake do clássico dos anos 80, She-Ra consegue renovar sua própria mitologia sem depender de um certo irmão gêmeo fortão. A série consegue ser infantil sem tratar o público de forma estúpida, dando humor e profundidade no peso certo para este tipo de produção.

A qualidade e estilo da animação podem não agradar a maioria, mas combinam com o contexto geral do desenho. Destaque para o excelente desenvolvimento das personagens de apoio.

homem-aranha no aranhaverso


O longa metragem da Sony só estreará nos cinemas brasileiros em 10 de janeiro de 2019, mas já coleciona críticas excelentes. Por ter saído ainda este ano nos EUA  conseguiu um lugar nesta lista. A animação traz para as telonas personagens desconhecidos para quem não acompanha o mundo dos quadrinhos, mas que são xodós de quem já os conhece, como Miles Morales e Spider-Gwen. Seu estilo moderno de animação pode lhe garantir uma indicação ao Oscar de Animação e, quem sabe, até um vitória sobre Os Incrveis 2.

Duas animações de super-heróis disputando o Oscar já é uma grande vitória para nós nerds 😊

Piores Momentos:

Super Drags é cancelada

A série Animada SuperDrags em si não é nem de longe um dos piores momentos da animação este ano. O comportamento do nosso público conservador, no entanto, sim. A Sociedade Brasileira de Pediatria chegou a emitir uma nota oficial pedindo o cancelamente da série por “usar linguagem infantil para lidar com temas adultos”. Mesmo deixando claro em sua nota que respeita a diversidade, a SBP nunca se posicionou contra outros desenhos “de linguagem infantil” com temática adulta como Rick and Morty, Desencantada, etc…  Humor adulto hétero parece não ser um problema para eles.

Como a Netflix não divulga seus números de audiência, fica a dúvida se o cancelamento da animação brasileira é por questões financeiras ou pela pressão da onda conservadora. O fato é: Super Drags é uma produção nacional que traz diversidade e humor. Mesmo não agradando a todos os gostos, merece respeito além de ajudar a estabelecer  o nosso mercado de desenho animado. Seu cancelamento será sentido.

Star Wars Resistance

Nova série de Star Wars produzida por Dave Filoni, o responsável por Clone Wars e Rebels. Tudo para dar certo, certo?

A primeira temporada traz um estilo de animação bem interessante, mas não é o suficiente para salvar péssimas decisões de roteiro. O personagem principal, Kaz, tenta ser apresentado como um talentoso trapalhão charmoso, mas o resultado é apenas uma história forçada, infantilizada (além do necessário) e desinteressante. Tenho a impressão que o a produção está segurando o desenvolvimento da história geral e há potencial para melhora.

Só espero que se deem conta disso a tempo de conquistar o publico e não ser cancelado precocemente.

Cavaleiros dos Zodiacos muda o gênero de Shun

ShunComo já foi falado outras vezes aqui no POPOCA, o problema não é mudar o gênero de algum personagem. O problema quando isso acaba reduzindo a diversidade ao invés de aumentar.

Se não havia coragem de mudar o gênero do protagonista,  Ikki, Hyoga ou Shiryu seriam opções melhores.

Menção especial

Star Wars Rebels chega ao fim

Com duração de 4 temporadas, a série se passa entre os eventos do Episódio III – A vingança dos Sith e Rogue One. Se você ainda não assistiu, assista. Uma das melhores produções de Star Wars (talvez a melhor) fora dos filmes.

A história nos faz acompanhar a formação da Aliança Rebelde ao mesmo tempo que aprofunda a mitologia da Força e dos Jedis, sem desrespeitar os filmes. Imperdível. O final é fantástico e só não está nos melhores momentos de 2018 porque acabou, e isso nos deixa triste…

Que 2019 nos traga mais bons momentos para o mundo animado!

Please follow and like us:

Related Post