Retrô Nerd: Superman III

Talvez o grande erro de Christopher Reeve quando o assunto é sua carreira vestindo o manto do Homem de Aço, Superman III veio depois de dois filmes de enorme sucesso comercial (e o primeiro ainda não teve o mesmo sucesso artístico até hoje), o que tornara o Homem de Aço tornou-se uma franquia altamente lucrativa. Ou pelo menos, potencialmente lucrativa.

Com Richard Donner demitido depois do primeiro filme, o diretor de comédias (atenção para este detalhe) Richard Lester assumiu e levou o personagem para uma linha mais de humor. Mais ou menos o que um certo Joel Schumacher faria anos depois com o trabalho de Tim Burton em Batman, certo? O produtor Ilya Salkind parecia ter perdido um pouco a mão ou não?

Já haviam passado dois anos de Superman II e o resultado não poderia ser pior. Supermam III, lançado em 1983, foi uma sequência com humor pastelão, no melhor estilo Didi Mocó.

 

trailer

 

 

Richard Pryor, comediante de sucesso na época, veio como o alívio cômico da trama. Ele seria Gus Gorman, capaz de invadir, computadores e que, manipulado pelo vilão Ross Webster (Robert Vaughn), cria um computador que pudesse destruir o Homem de Aço. Tudo após descobrir a composição da kryptonita. Só que Kal-El não se enfraquece, mas muda de personalidade… Se separando de seu alter-ego Clark Kent. Claro que ambos caem na porrada.

O filme é uma comédia de gosto duvidoso estrelada por Richard Pryor. O fracasso comercial foi tão grande que quase enterrou a franquia. Ah, e garantiu ao comediante uma indicação ao “Framboesa de Ouro”. Os efeitos especiais já soavam datados e nitidamente foram reduzidos pelo orçamento.

Entre as piores cenas do filme podemos ressaltar a dança de Clark Kent no baile de veteranos da escola em Smallville. Ou o jogo de vídeo game que Webster usa pra atacar o Superman. E todas as performances de Richard Pryor.

Curiosidades:

  • As cores do uniforme do Superman malvado são idênticas às do herói na versão dirigida por Bryan Singer em Superman: O Retorno. Coincidência? Eu acho que não.
  • O insucesso do filme acabou gerando um cancelamento de contrato com a Atari, que desenvolvia o game que Webster usa pra tentar derrotar Superman.
  • Lois Lane (Margot Kidder) aparece pouco na produção, saindo de férias no início da história para só reaparecer no fim.  O par romântico do protagonista fica sendo Lana Lang, interpretada por Annette O’Toole, a mãe de Clark na série Smallville. Somebody saaaaaaaaaaaaaave me.
  • O videogame “jogado” por Webster no filme, com mísseis e o homem de aço, era para ser desenvolvido para Atari. Mas nunca chegou a ser lançado comercialmente. Provavelmente pelo “sucesso”…
  • Toda abertura do filme, exibindo Metrópolis, foi rodada na cidade de Calgary, no Canadá;
Please follow and like us:

Related Post