O Duque e Eu – The Duke and I

O Desafio Literário Popoca 2019 está bombando! E para o tema de fevereiro, livro com uma festa na história como um momento marcante, O Duque e Eu é uma excelente pedida.

sPOILER FREE

Eu fico imaginando que Julia Quinn seja famosa pelos livros extremamente açucarados, daqueles bem mulherzinha (olha o sexismo aí…) estilo livro de banca de jornal, mas gente, ela tem diferencial. O livro é de rolar de rir, passar vergonha gargalhando no metrô e assustar os vizinhos com ataques histéricos incontroláveis de riso.

E não é só água com açúcar, tem pimenta no meio! E pimenta bem escrita, raridade em épocas de Christian Grey.

A leitura é leve, divertida ao extremo, mas fugindo dentro do possível, quando se trata de um romance que se passa na Inglaterra vitoriana, dos sexismos exagerados, e o mais importante: do abuso disfarçado de romance. Não há panos quentes, tem casamento arranjado e é isso que ele é, sem disfarces, mas tem casamento com pessoas que se amam de verdade e é fofo demais.

O livro foi tão divertido que antes mesmo de terminar O Duque e Eu, eu já comprei o livro seguinte na coleção The Bridgertons, crente que não conseguiria fazer uma pausa entre um volume e outro. Mas qual foi a minha surpresa quando descobri que o livro pode ser lido como uma obra independente! Não tem final com gancho, nem final sacanagem que parece que está no meio de um capítulo. O livro termina de verdade!

Pelo o que entendi, lendo sobre os demais volumes, cada livro da série fala de alguns personagens na família Bridgerton, então a ordem pode ser importante por conta dos personagens secundários e para não ter spoilers, mas não é necessária e nem deixa o leitor para morrer porque ainda não conseguiu o livro seguinte.

Entretanto, a leitura é tão agradável que não há como não querer ler mais. Espero conseguir ler o segundo volume da série o mais breve possível.

Nota 9.

Please follow and like us: