Disney fecha aquisição da Fox. E como isso afeta os X-Men?

Depois de várias verificações usuais neste tipo de transação, a Disney fechou a aquisição da Fox. Com isso, o universo Marvel passa a ser quase totalmente da empresa, o que deve gerar novos crossovers no futuro. Wolverine, por exemplo, poderia participar ou até se tornar um Vingador em um filme, como já ocorreu nos quadrinhos. Já pensou?

Mesmo com o lançamento de Fênix Negra confirmado, a tendência é que todos os mutantes sofram um imenso reboot, segundo o Hollywood Reporter. É possível até que Os Novos Mutantes, filme que já foi filmado e tem estreia para agosto, nem chegue aos cinemas. Ainda não está claro, mas é bem provável que essa nova rotina desconsidere boa parte da mitologia mutante cinematográfica dos últimos anos. Vale lembrar que X-Men, dirigido por Bryan Singer, catapultou o gênero e tem muito a ver com a força que filmes de super-heróis possuem hoje. Não vai ser fácil, por exemplo, ver outro ator além de Hugh Jackman interpretando Wolverine.

Além disso, exceto caso já haja um roteiro em desenvolvimento qualquer produção com os Filhos do Átomo chegaria, na melhor das hipóteses, em 2021. No Universo X apenas Deadpool com Ryan Reinolds deve seguir como está, lembrando que o personagem já viveu mudanças com o mesmo ator entre Wolverine 1 e o primeiro longa do personagem.

Confusão

A história não para por aí. Lauren Shuler Donner, que produziu os primeiros filmes dos mutantes, tem um acordo para ser creditada em qualquer filme da franquia mesmo que não trabalhe neles (!). Será que o acordo vale com a transferência de direitos? Simon Kimberg, que dirige Fênix Negra, pode ter um acordo igual (!!).

A boa notícia é apenas que com esse reboot podemos ver não só novos personagens do universo X, mas novas fases também. X-Men 3 era basicamente a storyline de Fênix Negra. A Disney pode aproveitar as “fases espaciais” dos X-Men assim como outros momentos de sucesso nos quadrinhos. A conferir.

 

Please follow and like us: