Corte de Gelo e Estrelas – A Court of Frost and Starlight

Confesso que já comecei a leitura do quarto livro da série Corte de Espinhos e Rosas bem desanimada, por motivos de não entender a necessidade de existir mais um volume (como você pode ver aqui na resenha do volume anterior).

Uma das coisas mais tristes que podem acontecer com um livro é você ter expectativas ruins sobre ele e elas se realizarem. Infelizmente esse foi o caso.

SPOILER FREE

Corte de Gelo e Estrelas não é exatamente mais um volume na série, tanto que a autora o chamou de novella, o que quer dizer que no final das contas ele é uma história razoavelmente curta no universo da série Corte de Espinhos e Rosas. Mas o problema na verdade não é o tamanho do livro, é a falta de conteúdo.

Depois de 3 livros tensos e cheios de história (cheios até demais), Sarah J. Maas gasta quase 300 páginas para falar de uma festa, sobre o ponto de vista de diversos personagens. Tentativa de ponto de vista, pois alguns personagens parecem os mesmos, se não fosse o nome no início do capítulo eu não saberia quem que estava falando.

Com exceção de alguns capítulos, ou ponto de vista de poucos personagens, o livro é uma grande ode à perfeição do casal principal. É tanto açúcar que mais parece uma fanfic do que um trabalho original da Sarah. Eu já tinha sentido isso no terceiro livro da série, que ela estava começando a exagerar na dose de Feyre e Rhysand, mas aqui ela perde completamente o controle. O livro fica chato, repetitivo e eu não aguento mais ler a palavra mate.

Não sei como ficou a tradução de mate em português, mas a ideia na história é de alma gêmea. O problema é que em inglês o termo também denota companheiro, amigo, e é usado a rodo no Reino Unido em geral entre os homens. Ela usa tanto essa palavra que mais parece um livro inglês do que americano. Aliás, li uma parte do livro imaginando dois homens tendo os diálogos entre Feyre e Rhysand e foi a melhor parte da leitura.

E o que ela resolveu fazer com a Nesta? A irmã mais velha de Feyre era um personagem tão interessante, e agora ela se tornou só chata. Sarah J. Maas resolveu fazer todos os seus leitores odiarem a Nesta. E eu não entendi o motivo, visto que, pelo pedacinho do livro seguinte que veio na minha edição, o quinto livro/spin-off da série vai ser justamente sobre ela.

Faltou um bom assessoramento editorial aí.

Não faz jus aos outros trabalhos da autora.

Nota 5.

Please follow and like us: