Como a Netflix ajudou a Marvel a se consolidar entre fãs de séries de TV

A parceria Marvel & Netflix chegou ao fim. É incrível pensar que, em 2015, a única lembrança que tínhamos do Demolidor era de um filme apenas regular com Ben Affleck. Apesar disso, era inegável que a Marvel era sinônimo de sucesso nos cinemas com diversos filmes tão populares. Mas não bastava.

Leia também: Universo Marvel chega ao fim no Netflix.

Todos os fãs de quadrinhos sabiam que arcos de gibis têm mais a ver com séries de TV do que com filmes de cinema. Por melhor que sejam as produções envolvendo Homem-Aranha ou Capitão América, não era difícil imaginar numa mesa de nerds um debate sobre como uma temporada poderia adaptar muito melhor um personagem. E com profundidade.

O cenário já trazia um enorme amadurecimento da TV com produções que tornavam a telinha até mais interessante que a sétima arte como Breaking Bad e Os Sopranos. Parecia uma questão de oportunidade. E ela chegou com o Netflix.

O Demolidor é fonte inesgotável de boas histórias. Possui arcos regulares e poucos memoráveis, mas as boas histórias são maioria. Talvez este tenha sido o motivo de começar por ele tudo. O sucesso avassalador levou até mesmo o clássico plano-sequência de luta a viralizar e se tornar uma constante nos demais crossovers.

 

Com o sucesso, vieram outras produções. Jessica Jones era a heroína certa para o momento certo. Alias era um arco de sucesso no selo Max e o arco traçava uma alegoria de relacionamento abusivo com uma super-heroína com superpoderes. Parecia o topo. Parecia.

 

 

 

 

 

 

 

 

Luke Cage e Punho de Ferro sinalizaram que talvez faltasse fôlego, mesmo com bons momentos. Mesmo a empolgação por Os Defensores não compensaram os problemas e a sequência dos Heróis de Aluguel pareceu quase que por obrigação. Eram histórias ruins. Veio o cancelamento, mas O Demolidor continuou mantendo o nível no topo. E todos esperavam que continuasse.

Agora, a Marvel tem um cenário consolidado com personagens. Já viu o que funciona e o que não tem como dar certo. Mais do que isso: a  Casa de Ideias já fez uma legião de fãs aguardar ansiosa por novos seriados. E virão, mesmo que não passem no Netflix.

Please follow and like us: