Avatar: queremos uma nova série?

Imagem conceitual para a série do Netflix

Esta semana saiu a notícia de que a Netflix vai produzir uma versão live-action de Avatar. Se você ainda não assistiu o desenho animado original de 2005, O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO COM A SUA VIDA??

Independente das suas opções, os criadores do desenho original estão de volta e já deixaram bem claro que a prioridade é apagar os erros do execrável filme O último mestre do ar do diretor M. Night Shamalan.

Vamos colocar as peças na mesa: Temos uma base original (o desenho animado) fantástica; uma adaptação cinematográfica horrorosa; os criadores originais dispostos a pegar todos os erros cometidos e fazer uma versão definitiva. Porquê não estou lançando fogos de artificio pela perspectiva do projeto?

Quando eu digo “Avatar” estou falando do Ultimo mestre do Ar

Lembrando: Avatar – O ultimo mestre do Ar não tem nada a ver com os aliens azuis de James Cameron.

Acho que a primeira coisa que passou pela minha cabeça foi: uma série de Avatar? Eu JÁ assisti uma série sobre Avatar, e ela é PERFEITA! Tudo foi feito com equilíbrio entre profundidade e diversão necessários em um desenho animado. Os atores que fizeram as vozes originais atingiram uma performance impecável. O que tem para ser melhorado? Colocar atores de carne e osso e gastar dinheiro com efeitos especiais que dificilmente chegarão aos pés das possibilidades de uma animação? Até entendo o apelo em adaptar para uma produção cinematográfica: é possível atingir um púbico diferente e mais amplo; resumir 61 episódios em 2hs de filme (ou 6, se for uma trilogia) é um desafio narrativo interessante; utilizar o orçamento de uma grande produção para criar efeitos visuais fascinantes também tem seu apelo. Mas adaptar uma série para outra série?

Outro ponto que me incomoda também é a desvalorização do desenho animado. A impressão que tenho é que para ser “levada à sério” a história precisa ser contada com atores, enquanto os desenhos seriam só para crianças. Avatar é o tipo de narrativa que você pode assistir com diversas idades e cada vez ter uma experiência diferente, reparando em nuances que só são percebidas porque você como expectador também amadureceu. O fato do meio ser desenho animado enriquece as possibilidades narrativas ao invés de limitá-las.

Então, vou assistir ou não?

Aang encontra a imagem de uma Tartaruga-Leão-Marinho pela primeira vez na segunda temporda

O que eu gostaria de verdade é que os esforços financeiros e criativos estivessem direcionados para novas histórias, e não reciclagem do que já passou sem nenhuma mudança significativa ou necessária. Torço para o sucesso da série, quanto mais pessoas puderem ser atraídas para este universo fantástico, melhor. A dúvida sobre a necessidade de sua existência ainda me incomoda.

E você? O que acha? Deixe seu comentário!

Que a grande tartaruga-leão-marinho esteja com você!

Please follow and like us:

Related Post